Ergonomia em home office: diretrizes e equipamentos básicos

Com a chegada da pandemia, o trabalho em home office cresceu rapidamente. Com o contato restrito entre as pessoas, o trabalho remoto se tornou uma alternativa surpreendente e produtiva para muitas empresas.

No entanto, para conseguir trabalhar em casa de forma que não prejudique a saúde física e mental, mantendo-as em harmonia, é importante criar um ambiente adequado e ergonômico.

Mas não se preocupe, não é uma tarefa difícil criar uma estrutura de escritório em casa seguindo as normas de ergonomia. Alguns equipamentos especiais e bem dispostos são desenvolvidos para oferecer as condições apropriadas para te ajudar a desempenhar suas tarefas diárias da melhor maneira.

O que é ergonomia?

Ergonomia é um conjunto de normas e técnicas para garantir saúde do profissional, seja dentro ou fora do seu espaço de trabalho, portanto, são regras muito importantes para o bem-estar do profissional. Essas normas foram regulamentadas pela NR 17 e, segundo um artigo do Núcleo de Conhecimento, podem ser fragmentadas em três áreas: ergonomia física, cognitiva e organizacional.

Na prática, esses conjuntos de regras e técnicas estudam a melhor forma de organização de um ambiente de trabalho e das relações entre as pessoas, equipamentos e máquinas. Sua finalidade é reduzir danos e riscos causados por formas de trabalho inadequadas.

A ergonomia atua nas condições e organização da empresa e de seus processos corporativos. Tem como objetivo, também, evitar doenças trabalhistas – como lesões, dores musculares –, e conservação das competências físicas e psicológicas do colaborador.

Conheça sobre os tipos de ergonomia

O estudo da ergonomia tem uma ampla abordagem, considerando fatores físicos, cognitivos e organizacional. Veja:

Ergonomia física

A ergonomia física estuda a anatomia do corpo humano, como sua biomecânica, antropometria e fisiologia, e as atividades que ele realiza. Esse estudo analisa as posturas, distúrbios muscoesqueléticos, atividades repetitivas e até o uso de materiais.

Imagem de um exemplo de ergonomia

Ergonomia organizacional

Já o estudo organizacional analisa a cultura da empresa, os processos que realizam e as políticas trabalhistas. Alguns aspectos estudados são: trabalho em grupo, tempo de trabalho e até o gerenciamento de qualidade dos processos.

Ergonomia cognitiva

A ergonomia cognitiva envolve os processos mentais e psicológicos utilizados pelo colaborar para a realização de suas atividades como estresse e ansiedade profissional, carga metal e até as decisões necessárias a serem tomadas.

Importância da ergonomia no home office

Quando pensamos em home office, associamos a uma forma de trabalho com mais conforto e autonomia. Entretanto, são necessários cuidados para que seu trabalho remoto não se torne um problema para sua saúde, visto que muita gente acaba usando os móveis domésticos dispostos em casa: mesa de jantar, cadeira pouco anatômica e até a iluminação inapropriada.

Nem sempre é fácil manter condições de trabalho aceitáveis na realidade do home office, mas é essencial utilizar os equipamentos adequados para essa modalidade.

Por mais que seja “temporário”, as regras de ergonomia devem ser aplicadas. Caso contrário, existe a possibilidade do colaborador desenvolver doenças como a L.E.R, que você vai ver a seguir.

Problemas que a falta de ergonomia pode causar

Apesar da comodidade e facilidade de locomoção, o home office pode gerar maior sensação de responsabilidade e cobrança. Por isso o estresse ocupacioal se tornou um tema saturado nos consultórios de psicologia.

Mas no que diz respeito à ergonomia, o maior vilão é a má postura, que pode causar problemas sérios na saúde e também na produtividade dos funcionários. A maioria das doenças relacionadas ao home office estão enquadradas no conjunto de L.E.R (Lesão por Esforço Repetido). Claro que varia de profissão e atividades executadas, mas, de modo geral, os problemas que podem acontecer são:

– Tendinite;

– Epicondilite lateral;

– Lordose lombar;

– Dedo de gatilho;

– Síndrome do túnel do carpo;

Outros problemas apresentados pela falta de ergonomia no ambiente de trabalho é tensão muscular, pela má postura, e cefaleia, pela iluminação inadequada.

Lista com os problemas com a falta de ergonomia

Ergonomia no home office: como se adaptar às regras em casa

Agora que você sabe um pouco mais sobre a ergonomia, os problemas que a falta dela podem causar e sua importância, é hora de saber como implementá-las em sua rotina de trabalho em home office ou até na empresa!

Suporte para Monitor

Para começar, é ideal que o centro da tela do computador esteja na altura dos olhos para que não seja necessário ficar com o pescoço inclinado. Caso você use notebook, é importante adquirir um suporte específico para o equipamento e provideinciar um mouse e teclado à parte e posicioná-los em superfícies na posição adequada.

Se você usa desktop, é fundamental um suporte de monitor para garantir a altura correta.

Imagem de um suporte para monitor

Cadeira

A cadeira deve ser estofada, anatômica e densa, com um revestimento de tecido que proporcione a respiração. O ideal é que ela tenha um apoiamento de cinco pés, com altura e encosto ajustável e com uma estrutura que se adeque ao corpo e proteja a região da lombar.

Já para seu posicionamento, ela deve estar de um jeito que o cotovelo esteja na direção da superfície do computador para não precisar manter os braços esticados e que os antebraços fiquem apoiados.

Se você é responsável pelos seus próprios equipamentos, vale a pena investir em uma opção mais versátil, que não fique exclusiva para o escritório. Uma ótima ideia é aderir à cadeira gamer, desenvolvida para ser perfeitamente anatômica ao corpo: possui apoio de braço regulável, ajuste de altura, almofada para apoio cervical e lombar, e material resistente a grandes pesos.

Mesa

A mesa também interfere para manter uma postura adequada, e se estiver em condições impróprias pode causar diversos danos à saúde. O ideal é que ela possua as bordas arredondadas, com uma largura de 90 cm, no mínimo, e mais de 75cm de profundidade.

E para o espaço sob a móvel, é essencial que tenha 45cm ao nível do joelho e no mínimo 70 cm ao grau dos pés para ter um lugar propício para realizar suas funções com conforto.

Sobre a posição dos braços, a regra diz que eles devem ficar em um ângulo de 90º, portanto, a altura da mesa não deve passar a altura do descanso de braço.

Apoio para pés

Assim como o apoio para monitor/notebook, o apoio para os pés tem a função de adaptar uma altura para que ela esteja apropriada às regras de ergonomia. Esse apoio possui uma base inclinada, que eleva as pernas em alguns centímetros e modifica a angulação dos joelhos, visto que as pernas devem estar posicionadas em um ângulo de 90º.

Essa mudança melhora a circulação sanguínea e acerta a posição da coluna, que a longo prazo pode fazer a diferença na qualidade de vida.

Pausa para descanso

E como ninguém é de ferro, para conseguir manter uma rotina de trabalho adequada é importante realizar pausas durante a jornada para conseguir descansar, nem que seja por dez minutos. Desfrute esse momento de descanso, tome um café e aproveite esse tempinho de tranquilidade!

Viu como a ergonomia é importante pro trabalho em home office? Agora é só seguir as regrinhas e tornar seu trabalho remoto ainda mais produtivo e confortável para você e seu corpo!

Aproveite e compartilhe nosso post nas redes sociais e manda para toda a galera do home office, deixe todo mundo por dentro dos procedimentos e competências trabalhistas. Até a próxima!

Deixe um comentário